" Pastora de núvens fui posta a serviço
por uma campina tão desamparada
que não principia nem também termina,
e onde nunca é noite e nunca madrugada"

Destino - Cecília Meireles





domingo, 27 de março de 2016

Carlinhos Brown e Rafa Gomes recriam clássico da música infantil

   


    E pra quem pensava que a Televisão Brasileira acabara com sua capacidade de entreter de forma sadia, está ai na primeira edição do The Voice Kids mostrando a grande surpresa da rede Globo, (num momento em que em aspectos políticos e econômicos está ironicamente mostrando  o que é e sempre foi negativamente.) Quem acompanha meu blog sabe que crianças cantando são meu fraco, e algumas postagens estao ai pra provar isso ( Busquem "Voz de Anjo" " A Magia em Connie Talbot" "Vamos Construir") e com esse prato cheio eu nao poderia ficar inerte!
      Esta é minha segunda postagem sobre o programa e dava vontade de ficar falando sobre cada candidato... Minha grande pupila é mesmo a Ana Beatriz Torres, de quem falei na última postagem, mas a final do programa reservou grandes lágrimas e emoçães como não seria de decepcionar.
       Além do destaque belo da Pérola Crepaldi cantando "Se Eu Não Te Amasse Tanto Assim" belamente homenageando sua técnica, o país inteiro parou com Rafa Gomes e Carlinhos Brown recriando ao vivo um clássico da música infantil, "É Tão Lindo" originalmente interpretado por Simony e Roberto Carlos honrando-os e quiça superando-os em emoção.
       Que a Rafa Gomes foi a dona dessa edição do programa desde o primeiro dia ninguém nunca duvidou, embora tenha achado justo o sereno o resultado final apresentando o paranaense Wagner Barreto como grande vencedor, em minha humilde opinião esta apresentação mais que o resultado final foi o ponto alto pra fechar como se deveria o programa.

      Acho válido ressaltar também a carência de um gênero atual de criações para o público infantil na música brasileira. Até quando nossas crianças vão ter que reproduzir e reproduzir canções que tiveram seu auge numa época em que seus pais eram crianças?

     Que o Brasil e a música brasileira receba e prepare um futuro digno para essas crianças artistas cheia de sonhos e expectativas!

     Meu carinho especial para a Ana Beatriz Torres, Pérola Crepaldi, Iris Pereira, Jamille Silva, Luiza Prochet, Gabriel Lins, Maria Fernanda, Mari Cardoso e companhia


Fasciculações a Todos!


         Vejam a apresentação de Rafa Gomes de Carlinhos Brown na Final do The Voice Kides 2016.




                                         Vejam também o original de 1984:

            

domingo, 14 de fevereiro de 2016

Ana Beatriz Torres

       No mundo ainda existem pessoas que vivem para amar, e a arte está ai para abrir as portas fechadas do corações !
        Quem faz essa esperançosa reflexao em uma de suas composições é Ana Beatriz Torres, uma linda garotinha com a 10 anos de existência e um talento iluminado e iluminador.
       Isso mesmo! Desde os 7 aninhos que a Ana transforma as inspirações da vida em canções  doces que revelam tanto suanleveza infantil como suas referencias musicais incomuns para sua idade.
       Esta menina é encantada e eu a estou esperando no futuro da Musica popular Brasileira. Vem Ana Beatriz! Vai Ana Beatriz!
         Podemos acompanha-la nesta edição do the Voice Kids Br aos domingos na Globo, mas nao somente. Segue aqui seu canal no youtube e muito mais do que vocês precisam saber sobre ela:


domingo, 10 de janeiro de 2016

Hoje vou me fazer chorar (de volta)

 


     O tempo alargando sua vontade nunca acobertou a realidade.
     Mas e agora a gente, que só tinha de especial a coragem de assumir riscos sentimentais , o que somos? Nos que nunca lucramos em nada saberemos lucrar poesia de toda essa dor?
      Você que se apaixona, sem receio sem bloqueio,você que vive entre o êxtase e o poço, entre a lua e a loucura, o absurdo e o infinito, estamos de volta, com 2016 e muitas novas fasciculações.

      Vamos falar de amor e  emoção e apoiar tudo de torto em inspiração.Vem comigo fascicular!
     


   
 

quinta-feira, 26 de junho de 2014

FAZ TANTO CALOR NESTA CIDADE ( UM CLICHÊ ALTERNATIVO)

    Todo dia um conto lhe acordava o dia!
    E como estava cansada de palavras tão martirizadas nas linhas que as obrigava! E tão cheia daquele tom que imbecil que fazia a vida doce! Este mesmo que estava por usar agora.
    Queria suas palavras amargas como os dias lhe pareciam.
     "- Mas que mentira!"  ela lhe contestava, a vida não lhe parecia amarga, mas melosa e inútil, como puramente expressavam suas palavras. 
   Todas aquelas de todos os dias. Estava meio enjoada e pouco perturbada. Trocaria chiclete por botões de roupa.
    E ai estava novamente, ecaaaaaa! "Trocaria chicletes por botões de roupa", nada mais típico do que a vida se tornara. Um clichê depressivo e alternativo modo de viver. Com falsos dramas criados todos os dias, pra fazer os dias frios tocarem músicas americanas. RA RA RA! Mas Faz tanto calor nesta cidade!
   E então cada conto ela espantava com um antiácido, um analgésico ou relaxante muscular, anti-inflamatório ou antitérmico. Um comprimido e um banho quente. E como mosca lá vinha novamente o conto lhe perturbar durante a noite, quandos todas as luzes se apagavam.
   Um pouco de paciência a destruiria. Alguns heróis lhe fariam bem. Pouca honestidade e mais raiva, umas luvas de boxe, e alguns alvos. Alvos não lhe fariam mal.
    E ela ligava a TV , e ficava tudo bem, até que sua mente se cansava minutos e la estava ela numa Europa em cores frias, ou em um rio com cores quentes, afundando afundando. Ahhh, quem a ensinara ser assim?
    Ninguém, era este o problema, não havia um alvo a vista. 
    Ela tentara uns anos, agitações úteis, mas utilidades são tão cansativas! Mais cômodo é mesmo não fazer nada e entender tudo, e apoiar palavras, ah palavras palavras. Quem lhe deu tanta chatisse? E justo essas vieram a influenciar suas vozes. Mestres acordavam pessoas, o que há em si apenas compõem lágrimas. Aquelas velhas de toda a era, oh maldita era! Onde vive a era da fúria? E por que esta não a contagia hoje?
    Ah sim, mas seu coração é frágil...
    Porra nenhuma, sangues foram feitos para correr... e drenar e inundar e nem pensar durante e ahhhhhhh
    Sim, ela gritou e foi bom, mas ninguém ouviu, só o maldito papel... e toda a inutilidade e bla bla bla.

    No fim do conto ela desistiu mesmo e o apagou. No outro dia, ela disse a mesma coisa com as palavras invertidas, não  ficou muito legal, e ela vomitou um pouco, depois chorou e bla bla bla. No fim a natureza venceu o corpo, e ela era só mais um peso desgastando colchões industrializados na terra.





terça-feira, 17 de junho de 2014

ANSIEDADE

Num tempo de curta espera
um lance na alma congela.
Não da pra conter a dor
se sei que você olhou.
Não da pra escolher palavra
se a graça é não ver a falha,
Não da pra tentar depois
se em troca você compôs
um poeminha pra adivinhar
a quem eu quero aliciar!







quarta-feira, 30 de abril de 2014

Por Desistir - à W.G


 
   Adeus ao desejo de querer ser grande, o suficiente para garantir um mundo. Já que a volta da minha dimensão nada existia.
  Oh meu desejo por dimensão você entendeu! Como no meu caso diminuir era  único modo de crescer!
  Oh e quem caminhou e foi caminhando por dentro de mim, pelas janelas mais obtusas até o dia em que pouco havia do que não conhecesse!
  Meus melodramas que a pouco interessa alguém! Afinal quem quereria um estorno de lamentações intrigantes ditas pelas palavras menos vulgares que uma mente insana poderia perder todo seu tempo em buscar? 
  Quem escolheria atentar seus olhos, quando todo o medo que saía de mim era a ignorância!
   Como julgar tão pouco o que me oferecestes? Somente se este valor não partisse de mim!
   Nem de pequenos dedos e mãos cruzando a imensidão dos nossos dedos!
   Somente se o mundo entendesse nossos códigos e significados reais!



quinta-feira, 13 de março de 2014

Bastard Of Carolina - Resposta

  Venho nesta postagem somente responder a todas as pessoas que leram minha postagem de 2011, sobre o filme Bastard Of Carolina - Marcas do Silencio (1996).
  Recebi alguns comentário que me pediam para disponibilizar o filme para download, infelizmente não pude fazê-lo, no entanto agora se encontra o mesmo disponível legendado no youtube!
 
 Segue a postagem de ReferE^ncia, onde falo do filme e de minhas tortuosas emoções em relação a ele!

http://veiasefasciculacoes.blogspot.com.br/2011/01/bastard-out-of-carolina.html


Segue o Link!

FASCICULAÇÕES A TODOS!

https://www.youtube.com/watch?v=aOF_TvoGc0Y

sábado, 18 de janeiro de 2014

MEDIDAS DIAGNÓSTICAS

Desenho de : Mallu Magalhães


MEDIDAS DIAGNÓSTICAS 

Fazes com palavras 
o que compete 
o exagero à prosa, 
o que compete o Êxtase
 à desilusão. 

Cobram do lixo o mal, 
mas este tanto o ofende 
como sua falsa sublimeza 
atualmente lhe travestida. 

Cobram do azul a paz, 
mas por sobre nossa cabeça 
não há o direito à revolução? 
Cobram da terra o firme,
 mas há no rebelar de seus ossos 
o temor que a caracteriza. 

Cobram do mar a brisa, 
mas opõem-se a devolver a cura
do que cada condensação lhe causara. 

Cobram da ilusão resposta,
mas sujeitam o corpo 
a medidas diagnósticas. 

Cobram do consolo o denso,
mas quem ouvirá do seu peito
dores coletivas disparando agulhas?


quarta-feira, 11 de dezembro de 2013

PARA FALTAR AS LÁGRIMAS

(POEMA PARA W.G.)

Da brotuência dos olhos
desamparam luzes no ar.
logisticamente atravessados
por lágrimas de cor!
Azar será sempre dos meus versos
a não poder
desatravessar os conceitos
profundos no seio de tudo!

Mas ao doce lunar,
estrelas carregarão suas dores
e do céu, acompanhada por ti
verão todos, o mínimo do universo que
angustiam os  dias,
  e que aprisionam o tempo
e massacram as horas
e perturbam as cores,
sacolejam as vozes
e incomodam a vida!

Um novo índice de vogais
se encontrará contigo
e a doçura de seus gestos
encantarão os pássaros
e as abelhas,
cada vez que sorrir!

E verás como o bônus do amor
desocupa retinas
e deturpa a endireitar os moldes,
desde que a água não te reflita as correntes.